Abuso e maus-tratos contra o idoso, uma realidade muito maior do que pensamos

Sabemos que o abuso, o maus-tratos, a violência e a negligência, que são quesitos que prejudicam a saúde de maneira geral, mas principalmente a saúde social do idoso, são considerados problemas multifatoriais e complexo que afetam as pessoas e apresentam uma grande variedade de agressores em potencial, incluindo cuidadores, filhos adultos e parceiros, sendo que, os efeitos nos idosos são devassadores  e as pessoas que sofrem com alguma dessas condições  experimentam uma série de sofrimento emocionais, físicos e psicológicos, juntamente com emoções reprimidas de raiva, desmoralização, sensação de calor e outros sintomas psicossomáticos.

A violência contra a pessoa idosa (VCPI) é definida pela the Internation Network for the prevention of elder abuse (Rede Internacional de Prevenção de Maus-Tratos a Idosos) (INPEA) como: “Qualquer ato, único ou repetitivo, ou omissão, que ocorra em qualquer relação supostamente de confiança, que cause dano ou incomodo a pessoa idosa. Definição esta, também adotada pela Organização Mundial de Saúde (OMS)

Segundo a OPAS (Organização Pan-Americana – escritório regional da OMS), em artigo publicado na revista Lancet global Health, 11,6 % dos idosos vivenciaram abuso psicológicos; 6,8% abusos financeiros; 4,2% abusos financeiros; 4,2% foram negligenciados; 2,6% abusos físicos; 0,9% de abusos sexuais, portanto atinge um em cada seis adultos em todo o mundo, o que significa  aproximadamente 141 milhões de  pessoas que se traduz em  15,7% das pessoas com 60 anos ou mais, é um dado alarmante.

Os termos abuso, maus tratos e violência têm sido usados como similares. Contudo podemos dizer que esses comportamentos são, na maioria das vezes, diferentes e, inclusive, previstos em leis com penas diferentes.  O conceito de violência doméstica  tem, como perpetrador, o companheiro/marido contra a mulher, ou seja, qualquer forma de comportamento físico e/ou emocional, não acidental e inadequado,  que resulte em disfunções e/ou carência nas relações de dependência e de confiança por parte da vítima e de poder por parte do abusador, independentemente da idade ou gênero da vítima ou de seu agressor. Já maus tratos, tem a ver com violência contra crianças e idosos, que pode ser acometido dentro de uma instituição ou no âmbito de uma relação de cuidado.

A  OMS classifica a violência/abuso em quatro tipos: 1- Financeira, roubar ou utilizar objetos e bens sem autorização, forçar a pessoa a conceder direitos legais, apropriação de casa por terceiros e não participação nas despesas domésticas após ter sido acordado.  2- Física, agredir (empurrar, bater, amarrar, agarrar etc.), trancar num quarto ou impedir o acesso a toda a casa, impedir de falar ou estar com outras pessoas.  3- Violência sexual, sujeitar sem consentimento a algum contato do tipo sexual.  4- Violência psicológica, gritar, ofender, insultar, humilhar; recusar a falar, ignorar, desprezar; ameaçar; e como negligência: quando a pessoa em situação de incapacidade é forçada a viver num espaço sem condições de higiene ou segurança ou não receber os cuidados de vestuário, higiene e alimentação.

No Residencial Splendore, nosso cuidado com nossos moradores e frequentadores diários são extremos, todos os funcionários são treinados e informados sobre a necessidade de total atenção e respeito a essa população que já fez tanto por todos nós, venham nos conhecer.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *